Postagens

[WebSérie] Amor na Guerra - Capítulo 25

Imagem
Capítulo 25 – “Ou Mata Ou Morre”
[Itália – 1943]
O final do ano se aproximava, mas uma época acostumada a levar paz e expectativas aos corações dessa vez passava despercebida por aqueles homens aflitos e apavorados. A estrada, cercada pela natureza, era silenciosa e aparentemente inofensiva, o barulho da guerra não soava ali, nem o seu cheiro, nada parecia acontecer. Mas toda aquela paz devia ser motivo para desconfianças, a aparência inocente não podia ser levada a sério ou o preço poderia ser caro. Passos cautelosos sobre as folhas mortas eram ouvidos, som que se misturava à dança das copas das árvores que balançavam no ritmo do vento. Fazia frio, a vestimenta dos soldados parecia incapaz de aquecê-los, mas o medo também fazia seus corpos estremecerem. Estavam em quatro. À dianteira ia o tenente, um brasileiro sisudo e focado no que queria, logo atrás Henrique, que o ajudava a observar o caminho. Em seguida vinham Jorge e Luís, ambos responsáveis pela retaguarda, com a obrigação de prote…

[WebSérie] Amor na Guerra - Capítulo 24

Imagem
Capítulo 24 – Boa Notícia
[Itália – 1942]
Faltavam poucas horas para que chegassem a Roma, o relógio se aproximava das dez da manhã. Sebastian e seu parceiro tinham os olhos fitos na estrada, precisavam tomar cuidado com os combatentes e com aqueles que, de alguma forma, trabalhassem para os nazistas. Maik, por sua vez, estava submerso em um sono profundo, provocado pelo sofrimento, as marcas em seu corpo despertavam a piedade do jovem rapaz que o sustentava. Aproximando-se do destino o filho de Manfred acordou aquele que salvara, precisava ter certeza de que ali existia segurança. — É aqui mesmo — encarou a estalagem —, aqui se reúnem aqueles que querem uma Alemanha justa e melhor. — Tem certeza de que não nos atacarão? — Nosso princípio é pagar a perversão com bondade — ainda estava sonolento —, além do mais vocês representam o lado puro da nossa nação. Pode me ajudar? Prestativo, o jovem soldado auxiliou o homem que sentia cada músculo pesar a descer do carro, guiou-o até o estabeleciment…

[WebSérie] Amor na Guerra - Capítulo 23

Imagem
Capítulo 23 – Fracasso
[Berlim, Alemanha – 1942]
Homens perversos arquitetam planos perversos, a malícia dirige seus pensamentos, a maldade fala em suas bocas, seus corações são cheios de violência e suas ações provam sentimentos devassos. Manfred era assim, um homem cruel. — Bando de otários, aposto que aprontaram nas minhas costas, planejavam me passar para trás, mas sempre estou um passo a frente, tenho ouvidos espalhados por onde passo — o alemão conversava com dois soldados, aliados aos seus ideais. —Meu prisioneiro, a essa hora, deve estar rezando como nunca — soltou uma gargalhada repulsiva, sendo imitado por seus comparsas. — Essa história ainda parece inacreditável — um dos homens declarou —. Sua mulher jamais aparentou tanta coragem que a fizesse se transformar em uma traidora. — Aquela insignificante foi iludida pelo amor, essa droga de palavra que insistem em proferir como se fosse algo sagrado — ajeitou a gola do paletó —. Esse sentimento deixa as pessoas burras e as faz comet…

[WebSérie] Amor na Guerra - Capítulo 22

Imagem
Capítulo 22 – Futuro
[Itália – 1943]
Era um jantar silencioso. Deprimente. Todos os homens, atentos em seus pratos, mastigavam enquanto imaginavam muitas coisas, dentre elas, a aproximação do que anunciava ser o fim. Poderia ser o último jantar em uma mesa farta, na companhia de bons amigos, a partir do novo dia que começaria tudo poderia passar por transformações, quem ali estava poderia não estar mais, o futuro era um pesadelo. Jorge pensava se conseguiria se transformar no médico que sempre quis ser, haviam prometido a ele que após a guerra lhe concederiam a chance, mas para tanto precisaria ser um vencedor.
Os pequenos olhos, curiosos, e as agitadas mãos contemplavam a miniatura de médico, a mente infantil criava imaginações sobre os dias que viriam, o desejo por cuidar das pessoas nascia naquele puro coração. — Vejo que gostou do enfeite — o senhor a sua frente prestava atenção em cada gesto enquanto prescrevia os medicamentos —, já pensou em ser como eu quando crescer? — É uma boa ideia…

Siga o blog pelo Instagram: